A beleza de um jardim não depende do tamanho das flores, mas da variedade do seu COLORIDO!!
Assim, a felicidade não depende de grandes alegrias, mas da variedade de muitos e pequenos momentos felizes que colhemos ao longo da vida!!




23 de set de 2010




Uma bolha sobe do fundo do mar
Uma palavra sobe das funduras do silêncio
Inesperada, emissária de um mundo esquecido
Nosso mistério, nossa oração
HÁ PALAVRAS QUE DIZEMOS E OUTRAS QUE SE DIZEM

Existem em nós, não atendem a nossa voz
"São como o vento que sopra onde quer
Se ouvirmos o sopro, palavras de oração"


Pássaro selvagem que mora em nós
Longe do que nós sabemos, no lugar dos sonhos
Fora da morada dos pensamentos
Temos medo das palavras que se dizem
Por isso falamos, palavras contra palavras
Quando orares, não sejais como artistas
"Que falam palavras que não são suas,
que usam máscaras decoradas"


Entra no silêncio, longe dos outros
Que as palavras se dirão, depois da espera
Entra no silêncio, longe dos muitos
E escuta uma única palavra
Que irá subir do fundo do mar
Basta ouvir uma vez e depois, o silêncio.


[O Silêncio - Catedral]

Um comentário:

  1. Amiga, parabéns pelo blog. Tá lindo! Seja bem-vinda..rsrs..
    Amei os textos. Existem frases muito profundas neles, destaco uma dentre as tantas: "Entra no silêncio, longe dos outros
    Que as palavras se dirão, depois da espera".
    De fato, precisamos aprender a silenciar quando preciso, e essa necessidade é cada vez maior, porque ao ouvir, ao refletir, aprendemos muito mais do que falando. Não seria muito lembrar também que a Palavra do Senhor nos diz que nós deveríamos proferir apenas palavras que edifiquem. E como, se não refletirmos primeiro?
    Que Deus nos ajude nessa difícil tarefa do silêncio e da sabedoria que só Ele pode nos conceder.

    ResponderExcluir